ESTAMOS AO VIVO Ir para Conteúdo [1] Ir para o Menu [2] Ir para o Busca [3] Ir para Acessibilidade [4]
Campanha

TCE-MS finaliza Novembro Azul com ações aos servidores

Entre as ações está a palestra proferida pela fisioterapeuta e especialista em reabilitação da saúde pélvica masculina, Dayane Caetano, que trouxe como tema: “O que não te contaram sobre a saúde do homem”.

Olga Cruz26/11/2021 às 11:49:00
Foto por: Mary Vasques - Foto por: Mary Vasques

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul apoiou a campanha Novembro Azul com diversas ações que mobilizaram os servidores a voltarem a atenção para a saúde masculina, na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Entre as ações está a palestra proferida pela fisioterapeuta e especialista em reabilitação da saúde pélvica masculina, Dayane Caetano, que trouxe como tema: “O que não te contaram sobre a saúde do homem”. O evento, que encerrou a campanha no TCE-MS, reuniu servidores na manhã desta sexta-feira, 26 de novembro, no auditório da Escola Superior de Controle Externo (Escoex), na busca de mais conhecimento e esclarecimentos sobre o assunto.


De acordo com a palestrante, falar sobre saúde e sexualidade masculina ainda é um tabu. “É de suma importância abordar sobre os cuidados que o homem deve ter após a retirada da próstata quando diagnosticada com o câncer.

Para iniciar a explanação, Dayane explicou sobre a anatomia da pelve masculina e apontou os motivos que levam ao aparecimento de câncer na próstata. “O aparecimento do câncer nessa região, que é exclusividade dos homens, tem muito a ver com o avanço da idade, histórico familiar e o estilo de vida que vive, como a alimentação e vícios que mantém”.

Na apresentação, a fisioterapeuta esclareceu que entre os sintomas, que são sinais de preocupação, está a urgência para urinar constantemente, gotejamento da urina ao finalizar a micção, sensação de bexiga sempre cheia, e outros. Ressaltou que a higiene íntima correta é importante para ajudar na prevenção para a não proliferação de bactérias na região, e alertou que após o diagnóstico e retirada do câncer, é necessário o paciente realizar sessões de fisioterapia para a reabilitação do assoalho pélvico. “Após a cirurgia de retirada da próstata é comum ocorrer a incontinência urinária e a disfunção erétil, mas isso pode ser corrigido com o auxílio da fisioterapia adequada para essa região”.


Outra ação desenvolvida pelo TCE-MS, que promoveu a conscientização ao Novembro Azul, foi o ambiente preparado no hall da Escoex, onde os servidores puderam fazer fotos e receber cuidados de barbearia e corte de cabelo.


O azul foi predominante em todo o mês de novembro no TCE-MS. Assim como em outubro as luzes do prédio refletiram o “rosa”, dessa vez, o “azul” foi a cor que iluminou as noites, e coloriu a área de trabalho em computadores.


Além das máscaras em azul que foram distribuídas aos servidores, outra importante ação foi desenvolvida pela Corte de Contas do MS, diariamente diversos pop-ups trouxeram aos computadores e e-mails dos servidores, informações que esclareceram ao longo do mês, sobre a prevenção e a importância do diagnóstico precoce.


Novembro Azul – O movimento teve origem em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina. Em 2011, o Instituto Lado a Lado pela Vida iniciou a campanha com o objetivo de alertar para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, o mais frequente entre os homens brasileiros depois do câncer de pele.